12 de abril de 2011

RENÚNCIA


Eu sou mais um
Mas viverei em muitos

Renuncio a mim
A esta confusão na sala

Esforço inicial para subir
E ver o sol nascer

Na vastidão
Das cenas desabitadas

Manoel Olavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AMOR, TUA VOZ CARREGA O SOM DA ETERNIDADE

No mais belo dos dias Amor, sei que virás Estrela branca e tátil Viajante revelada No rumo do infinito Opala que se mov...