13 de dezembro de 2010

NÃO ERAM AS PALAVRAS

Com você
Eu estava inteiro
Mesmo a sós.

Algo seu
Me tocava
E não eram palavras.

Mas fico sem você
Sem o caminho
Que me pertencia.

Não há mistério
Em estar sozinho.

Reluz a fração
Que ama a vida
Nada me dói se
Amor fatiga as lágrimas.

Mas a alma
Atingida por você
Jamais será a mesma.

Manoel Olavo

Um comentário:

  1. e eu fico sem palavras frente ao lirismo de tua alma! grande abraço

    ResponderExcluir

AMOR, TUA VOZ CARREGA O SOM DA ETERNIDADE

No mais belo dos dias Amor, sei que virás Estrela branca e tátil Viajante revelada No rumo do infinito Opala que se mov...