13 de dezembro de 2010

NÃO ERAM AS PALAVRAS

Com você
Eu estava inteiro
Mesmo a sós.

Algo seu
Me tocava
E não eram palavras.

Mas fico sem você
Sem o caminho
Que me pertencia.

Não há mistério
Em estar sozinho.

Reluz a fração
Que ama a vida
Nada me dói se
Amor fatiga as lágrimas.

Mas a alma
Atingida por você
Jamais será a mesma.

Manoel Olavo

Um comentário:

  1. e eu fico sem palavras frente ao lirismo de tua alma! grande abraço

    ResponderExcluir

POEMA DO RAIO DE LUZ

Um poema Feito de feixes De raio de luz No vidro encantado Única Maneira de ver A paixão silenciosa Atrás do segredo dela Pele Pe...