21 de junho de 2010

TEOREMA OCULTO

Acaso
Vem do céu
Uma resposta?

O corpo é meu
E a alma retorcida

A criação
Uma paródia submissa

Do limite do gozo
À herança da criatura
Faz-se a distinção
Entre o nada
E coisa nenhuma

Manoel Olavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POEMA DO RAIO DE LUZ

Um poema Feito de feixes De raio de luz No vidro encantado Única Maneira de ver A paixão silenciosa Atrás do segredo dela Pele Pe...