21 de junho de 2010

TEOREMA OCULTO

Acaso
Vem do céu
Uma resposta?

O corpo é meu
E a alma retorcida

A criação
Uma paródia submissa

Do limite do gozo
À herança da criatura
Faz-se a distinção
Entre o nada
E coisa nenhuma

Manoel Olavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

UM POEMA DE AMOR

São bocas e olhos e auras e gotas E pernas entrelaçadas Fluente transbordante Minha alma brilha Nesta nova cor que vem da tua ...