28 de fevereiro de 2011

NA BORDA

Um gesto
Talvez mil
E nada toca
O centro do nome

Na borda
Ficamos nós:
Filhos do mar
Da água e do sal
Presos no deserto
Em busca de poesia

Comensais da palavra
Querendo a loucura
Das sensações

Manoel Olavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MARAVILHAS

Antes de morrer Rejuvenesça! Inato, ligeiro Seja sempre seu O primeiro sonho O último grito O imprevisto fato. A capa de cristal Par...