29 de março de 2010

OLHOS VERDES




Qual será o verde de seus olhos
Que eu conheci à luz noturna?
Faísca, cintilação do mar,
Esmeralda, palma, turmalina?

Não pensei tão cedo encontrar
Esse brilho solar, cor de limão,
Luz costeira, farol preciso, olho
De gato, íris ou gema preciosa?

As palavras que eu digo
Perdem-se em sua beleza.
Bóiam, brilham, renovadas.
São centelhas sobre a mesa:
Verdes certezas, como a de seu olhar
[aqui.

Manoel Olavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

UM POEMA DE AMOR

São bocas e olhos e auras e gotas E pernas entrelaçadas Fluente transbordante Minha alma brilha Nesta nova cor que vem da tua ...