28 de março de 2010

RIO DE JANEIRO




Migalhas de sol
Caem na zona sul

Emaranhado
De prédios e favelas

O dorso do morro
É negro, negro

A onda do mar
É miséria rala

Acima de nós
O ruído surdo

Essa gente é má
Ou desesperada?

Manoel Olavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POEMA DO RAIO DE LUZ

Um poema Feito de feixes De raio de luz No vidro encantado Única Maneira de ver A paixão silenciosa Atrás do segredo dela Pele Pe...