10 de setembro de 2011

UM POEMA BREVE


Um poema breve
Um lema

Uma afronta
À calma da palavra

Tua mão pequena
Puxa a ponta da toalha
E derruba a mesa

Você grita: chega!
- A sobrancelha levantada

Manoel Olavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POEMA DO RAIO DE LUZ

Um poema Feixes do raio De luz no vidro Encantado Única Maneira de ver A paixão secreta Atrás do silêncio dela Pele Pele clara ar...