12 de julho de 2011

UTI POSSIDETIS


Nós
Seremos mar
Depois das gôndolas

Nadamos por vergéis
Por baías claras marés-cheias

Risco no céu
Mar que rodopia
Dois corcéis na água

Um toque e
Sua pele reluz

Olhar que destila
Incrédulas sereias

Emoção de náufrago
Diante do oceano

Do amor à solta

Nós dois
Presas do mar
Engolfando espumas

O penhasco
Derruba corais
No fundo transparente

Nós
Seremos mar
Depois das gôndolas

Manoel Olavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POEMA DO RAIO DE LUZ

Um poema Feito de feixes De raio de luz No vidro encantado Única Maneira de ver A paixão silenciosa Atrás do segredo dela Pele Pe...