8 de maio de 2012

DEPOIS DE TI





Pousa a tua mão
No meu rosto
Porque te amo
E sei voar contigo.

A fonte, amor,
És tu. O leito,
Eu bebo em
Meio à travessia.

Toma-me:
Beijo teu corpo
Coberto de
Palavras.

Nus, os signos
Amarrados em
Teu ventre.

Antes de ti
Eu era partido
Ao meio.

Depois de ti
Sou um mar 
De saliva e versos.


Manoel Olavo

2 comentários:

  1. Como não ser tocada por suas palavras?
    Lindas, lindas... obrigada por nos presentear com seus versos, poeta!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. depois de um poema assim é só felicidade!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

UM POEMA DE AMOR

São bocas e olhos e auras e gotas E pernas entrelaçadas Fluente transbordante Minha alma brilha Nesta nova cor que vem da tua ...