15 de março de 2011

MANHÃ DE SOL


A mão aperta o travesseiro
Lágrimas escorrem no lençol

Lá fora, o sol arde
Um pássaro pia
Algumas vezes

Talvez a claridade
Venha nomear a
Indiferença das coisas

Manoel Olavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AMOR, TUA VOZ CARREGA O SOM DA ETERNIDADE

No mais belo dos dias Amor, sei que virás Estrela branca e tátil Viajante revelada No rumo do infinito Opala que se mov...