27 de novembro de 2010

TUDO O QUE EU QUIS DIZER


Tudo o que eu quis dizer
Pode ser sonho pois essa
Dor no peito mesmo assim
Eu sigo dividido entre
Palavras ouço frases
Caminho por dizeres
Sem presságio a luz
Do sol irrompe pela fresta
Me decompõe me multiplica
Em silêncio
É inútil ficar 
A sós

Manoel Olavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POEMA DO RAIO DE LUZ

Um poema Feito de feixes De raio de luz No vidro encantado Única Maneira de ver A paixão silenciosa Atrás do segredo dela Pele Pe...