20 de agosto de 2011

VIGÍLIA


Ele caminhava pela estrada

A duras penas.

Bem além, o ponto de chegada,

A cada passo dado,

Mais longe ficava.

(A proximidade afasta

A hora prometida).

A um possível encontro seu,

Entretanto,

Uma íntima esperança florescia.


Manoel Olavo

Um comentário:

POEMA DO RAIO DE LUZ

Um poema Feito de feixes De raio de luz No vidro encantado Única Maneira de ver A paixão silenciosa Atrás do segredo dela Pele Pe...