28 de agosto de 2012

MÃOS E VERSOS



Nas mãos

O gesto mínimo


Adiante

O labirinto


Letras gotejando

Pelas fendas


E as mãos

Sob um céu

De versos



Manoel Olavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POEMA DO RAIO DE LUZ

Um poema Feito de feixes De raio de luz No vidro encantado Única Maneira de ver A paixão silenciosa Atrás do segredo dela Pele Pe...