29 de julho de 2012

LUA NOVA





Por que brilhar assim

Ó vaga lua nova?

Por que me prometer

O mar, o amor, a alma

Entrelaçada de distâncias

Se, quando vem  o dia,

A sua luz morre

No nada?


Manoel Olavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POEMA DO RAIO DE LUZ

Um poema Feito de feixes De raio de luz No vidro encantado Única Maneira de ver A paixão silenciosa Atrás do segredo dela Pele Pe...