17 de outubro de 2010

NUM VOO NOTURNO

Num voo noturno
Vi seus olhos perfeitos
Mas medrosos

Um par de verde luz
Entrou pela janela

Os corações amantes vêm
E se consomem de noite

Tão seu e tão perdido
Eu me arrisco a
Cada encontro

Nosso amor
É um rumor
Em meus ouvidos

E o tempo é
Mera contingência


Manoel Olavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

POEMA DO RAIO DE LUZ

Um poema Feito de feixes De raio de luz No vidro encantado Única Maneira de ver A paixão silenciosa Atrás do segredo dela Pele Pe...