6 de junho de 2017

MAGNIFICAT



Vinha uma canção
Em meus ouvidos
Quando estavas comigo
E tudo se escutava

Por mais de mil anos
Um canto se preparava
Um toque no silêncio
Um pouso na madrugada

Qualquer lugar é longe
Qualquer lugar é pouco
Enquanto te espero canto
Na eternidade adentro


Manoel Olavo



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

UM POEMA DE AMOR

São bocas e olhos e auras e gotas E pernas entrelaçadas Fluente transbordante Minha alma brilha Nesta nova cor que vem da tua ...