20 de janeiro de 2013

POEMA DE AMOR SOLTO NO ESPAÇO


Esta mistura de força e fragilidade

Que lhe faz única e impenetrável

Requer cuidados extraordinários

Ao lidar contigo. Meu encanto é

O fascínio da ave pela serpente.

Seu rosto incerto sabe que

Um só toque é capaz de matar.

Cada encontro aumenta o risco

De alguém ferir-se no toureio.

De que beira de abismo a sua mão

Pequena, guiando a minha, vai saltar?

Eu e você: vertigem do impacto.

Poema de amor solto no espaço.


Manoel Olavo

Um comentário:

AMOR, TUA VOZ CARREGA O SOM DA ETERNIDADE

No mais belo dos dias Amor, sei que virás Estrela branca e tátil Viajante revelada No rumo do infinito Opala que se mov...